Busque por um post

25 de outubro de 2021 | Gestão e Negócios

Gráfico de Gantt: o que é e como usar na gestão de projetos

#

O gráfico de Gantt é um recurso visual muito utilizado para facilitar o processo de gestão de projetos, principalmente para quem precisa acompanhar com mais facilidade e transparência o andamento das tarefas

Desde a fase de planejamento até a execução das etapas de um projeto, é possível contar com o gráfico de Gantt para manter o time todo em sincronia e garantir aumento na produtividade, o que representa ganhos diversos para sua empresa. E o melhor é que o Gantt pode ser utilizado para controlar diferentes tipos de demandas e é indicado para negócios de todos os nichos. 

Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura e confira um conteúdo completo que preparamos sobre o gráfico de Gantt na prática!

O que é o gráfico de Gantt?

O Gráfico de Gantt, também conhecido como Diagrama de Gantt, é um recurso visual desenvolvido para acompanhar o cronograma de tarefas de um projeto em forma de linha de tempo. Foi criado pelo engenheiro americano Henry Gantt, no começo do século XX, com o objetivo de solucionar os atrasos nas linhas de produção em indústrias e aumentar a produtividade.

Com o tempo, o gráfico de Gantt foi adaptado e percebeu-se a sua utilidade para o gerenciamento de outros tipos de atividades, principalmente quando se precisa visualizar as tarefas em ordem de execução e em formato de cronograma. É por isso que o gráfico de Gantt traz muitas vantagens quando utilizado em demandas como:

  • lançamentos de produtos
  • linhas de produção 
  • campanhas de marketing
  • projetos de engenharia 
  • e muito mais!

Como funciona o gráfico de Gantt?

O gráfico possui um formato de linha do tempo que permite identificar todas as tarefas necessárias para a conclusão de um projeto e a duração destas. Este pode ser feito por qualquer pessoa que queira visualizar de uma maneira mais visual o andamento das demandas da equipe e do projeto como um todo. 

Em um gráfico de Gantt normalmente se encontram os seguintes elementos:

  • Atividades/Tarefas
  • Barras de Gantt;
  • Escala de tempo;
  • Responsáveis;

De forma simplificada, o gráfico possui dois eixos, o vertical e o horizontal. No eixo vertical estão listadas as tarefas, uma abaixo da outra. Já no eixo horizontal temos as escalas de tempo, que marcam o início e o término do projeto. As barras de Gantt são a representação das tarefas e a largura de cada uma delas é a indicação de duração da atividade. Através das barras também é possível visualizar a ordem de execução de cada tarefa. 

Quais os benefícios de utilizar o gráfico de Gantt?

Como falamos acima, o gráfico de Gantt traz muito benefícios para a gestão de projetos, principalmente para quem precisa acompanhar as demandas em formato de cronograma e quando as atividades são realizadas por mais de um colaborador. Isso porque o diagrama permite visualizar de forma muito fácil as prioridades, a ordem de execução e os responsáveis por cada etapa

Pensemos em um exemplo prático, como uma construção de uma casa. Esse é um tipo de projeto que tem diversas etapas e pessoas envolvidas, e que vai passar por atividades como:

  • planejamento;
  • compra de materiais;
  • preparo do terreno;
  • construção dos alicerces;
  • alvenaria;
  • cobertura do telhado;

E depois ainda terão as atividades internas, como: elétrica e hidráulica, pintura, acabamentos e por aí vai. 

Este é apenas um exemplo, mas você pode perceber que há uma clara dependência entre as atividades. Não dá para construir os alicerces sem preparar o terreno. No entanto, algumas tarefas podem ser realizadas ao mesmo tempo, como a elétrica e a hidráulica. E é justamente nesse ponto que o gráfico de Gantt pode ajudar a melhorar o seu planejamento. 

Trazendo para a realidade do seu negócio, o gráfico de Gantt auxiliará a identificar quais tarefas são prioritárias e qual deve ser a sequência de sua execução, permitindo que o time consiga visualizar o que e quando deve ser feito. Isso ajuda a melhorar a comunicação interna entre o gestor e a equipe, mas também entre os colaboradores, trazendo um maior senso de responsabilidade pelo andamento do projeto e também mais produtividade

Como fazer o gráfico de Gantt?

A boa notícia é que não existe mistério algum para a elaboração de um gráfico de Gantt. É muito comum que se faça com auxílio de planilhas, o que exige um pouco de familiaridade com essas ferramentas, mas é possível fazê-lo até mesmo usando post-its. E, hoje em dia, já existem softwares de gestão que permitem gerar um gráfico de Gantt de forma muito simples e intuitiva, com apenas alguns cliques.  

Independentemente da ferramenta que você escolher para criar o seu diagrama, tenha em mente que ele deve ser visual e acessível para toda a equipe. Abaixo, separamos algumas dicas práticas para você criar o seu agora mesmo:

1. Crie uma lista com as tarefas

O primeiro passo é mapear todas as atividades necessárias para a conclusão do projeto. Nesse momento, o detalhamento é muito importante, portanto, sempre que uma tarefa puder ser desmembrada em atividades menores, faça isso. Esse é um ponto que fará toda a diferença nos próximos passos, quando você for atribuir responsabilidades e priorização. 

Lembre-se: as tarefas são listadas uma acima da outra no eixo vertical do seu gráfico de Gantt. 

2. Identifique relações entre as atividades

Após criar a lista, você precisará determinar a relação entre cada tarefa, analisando se elas dependem uma da outra. Após essa análise, você poderá identificar quais atividades podem ser concluídas ao mesmo tempo e quais só podem ser realizadas após a conclusão das anteriores. 

Isso é fundamental para você conseguir estabelecer prioridade entre as demandas e criar a linha do tempo, ou seja, a ordem de execução das tarefas para que o processo ocorra de forma correta e sem gargalos. 

3. Defina prazos para as tarefas

Com as prioridades identificadas, chega o momento de definir prazos para a execução das tarefas, ou seja, em quanto tempo elas deverão ser concluídas. No eixo horizontal do gráfico temos as escalas de tempo, como já falamos, e para cada tarefa você precisará estabelecer uma data de início e de conclusão. São essas as informações que serão usadas para gerar a barra de Gantt e permitir a visualização da duração de cada etapa do projeto. 

Mas atenção! Tenha cuidado para não impor prazos pouco realistas, pois isso pode adicionar uma pressão desnecessária na sua equipe e deixar o controle do projeto pouco assertivo. 

4. Atribua responsabilidades

Outro ponto muito importante é que você, além de distribuir as tarefas entre os colaboradores, deve atribuir responsáveis por cada uma dessas demandas. E isso deve ser feito até mesmo para atividades que serão realizadas por mais de uma pessoa. Tendo um responsável, você, ou o gestor mais direto, saberá com quem falar caso seja necessário, tornando a comunicação entre o time muito mais fluida. 

5. Construa a parte visual

Com todas as informações importantes do projeto definidas, esse momento é para criar a parte visual do seu gráfico de Gantt. Como já explicamos, para essa etapa é possível usar diversos recursos, como planilhas, softwares especializados e até mesmo post-its. O que realmente importa aqui é conseguir organizar as informações de uma forma que todos os envolvidos consigam entender o andamento do projeto e quais são as suas atribuições. 

A vantagem de usar um software de gestão, por exemplo, é que você pode inserir as informações de forma simplificada no sistema e ele gerará o diagrama em apenas um clique, sem precisar se preocupar em ficar configurando o gráfico. E ainda é possível se beneficiar das automações para acompanhamento de prazos, notificar responsáveis e muito mais sem precisar de esforços manuais. 

Se ficou com vontade de saber mais, confira o nosso artigo sobre ferramentas de gestão de tarefas e conheça um pouco sobre as muitas possibilidades que elas podem oferecer para o seu negócio!

Posts recentes

Imagem de pessoa analisando relatórios com gráficos ilustrando o processo de prestação de contas do condomínio

Prestação de contas do condomínio: 3 dicas para fazer na prática

A prestação de contas do condomínio é um dos pilares de uma gestão transparente. Assim…

Imagem de pessoa digitando em laptop para ilustrar como importar e exportar dados no software Abas Online

Importar e exportar dados no Abas é muito simples!

Importar e exportar dados no Abas Online é muito simples e útil no dia a…

Gestão de condomínos

Gestão de condomínios: como usar a tecnologia para otimizá-la

A gestão de condomínios passou por mudanças significativas nos últimos anos e hoje tem a…

Quer saber mais como Abas Online, pode te ajudar nos seus desafios?!

Receba um contato da nossa equipe para saber mais detalhes.

Obrigado! Em breve entraremos em contato.

O que dizem nossos clientes

O Abas nos proporcionou um ganho de produtividade substancial, a integração das informações, as inúmeras possibilidades de customização das ferramentas, aliada a integração de toda a equipe na plataforma em nuvem, tornou-se uma ferramenta/software indispensável para a gestão da nossa empresa.

Fabio Leoli
CEO da Holdcon Condomínios

Foto depoimento

Quer automatizar todos os processos da sua empresa?

Personalizamos todo nosso sistema à sua maneira, para impulsionar os resultados da sua gestão.

Fale com um consultor